México. Serviços de Televisão e de Áudio Restricted (STAR) são definidos na Lei Federal de Telecomunicações e Radiodifusão (LFTR) como os de "áudio ou áudio telecomunicações e associada vídeo que empresta [n] assinantes através de redes públicas telecomunicações sob contrato e pagamento periódico de uma quantidade prescrita".

Com base nisso, três plataformas para o fornecimento de conteúdo de vídeo de pagamento mensal competem no mercado STAR, a saber: televisão restrita via satélite, transmitida por cabo e outras tecnologias (por exemplo, microondas) e serviços de vídeo sob demanda. on-line ou Over the Top (OTT).

O relatório mais recente da Unidade de Inteligência Competitiva sobre o assunto diz que este mercado se caracteriza por crescimento de receita acelerada e dinâmica para cima na contratação, atribuível à preferência marcada para o consumo de conteúdo audiovisual, especialmente aquelas transmitidas a partir de plataformas de demanda e multiplataforma (Over-the-Top, OTT), a embalagem com outros serviços (telefonia, internet, TV e plataformas SVOD em toda parte) e do lançamento de ofertas acessíveis em termos de preços para casas.

Assinaturas mercado

No final do 2017, o mercado STAR é responsável por 27.4 milhões de assinaturas, o equivalente a um crescimento anual de 3.3%. O segmento que mais cresce é OTT, com 7.7 milhões de assinaturas, 15.6% mais do que em 2016, enquanto o segmento de satélite (10.7 milhões) registrou uma queda de 4.2% antes da dissolução do aumento transitório que teve lugar na transição para Televisão Digital Terrestre em 2016. O de cabos e outras tecnologias (9.0 milhões) registrou um aumento de 3.5% em uma fase intermediária de maturação com taxas de crescimento positivas, mas menor ou constante.

- Publicidade -

A oferta de conteúdo original de forma onipresente e sob demanda aumentou a preferência pela contratação de plataformas OTT. Outro fator relevante é a possibilidade de que vários usuários (2 - 4) possam visualizar o conteúdo simultaneamente, a partir da contratação de uma única fatura ou plano de faturamento.

Assim, no final de 2017, a proporção de assinaturas OTT eleva-se a uma proporção de 28.2% de ESTRELA cada vez mais próxima à da televisão por cabo restrito (32.8%), mas ainda muito longe do satélite (39.0 %). Sob essa taxa de crescimento, as plataformas OTT capturaram um volume de usuários que está se aproximando rapidamente das plataformas tradicionais de distribuição de conteúdo.

A receita do mercado
Em termos de receita, o mercado adiciona $ 26,082 milhões de pesos durante o quarto trimestre de 2017, 11.4% a mais na comparação ano a ano. Na distribuição enfatiza que a ponderação dos serviços OTT ($ 3,314 milhões de pesos) na renda total é quase igual a 12.7%, enquanto no caso da TV por satélite é 28.4% e 58.9% para o TV a cabo

Isso se deve ao fato de que o pagamento mensal pela assinatura de um serviço OTT é ainda mais acessível do que os pacotes básicos de TV por satélite pré-pagos, e ainda mais quando é rateado entre o número de usuários da assinatura. Em números, em média, a despesa mensal para uma conta OTT é de $ 140 pesos, enquanto o preço médio de um pacote básico é de $ 202 pesos por mês.

Sob este cenário dinâmico e competitivo, a estratégia dos operadores de televisão restrita consiste em tentar nivelar o campo de atuação, implementando ofertas de conteúdo convergente com plataformas de vídeo multiplataforma sob demanda que incorporam conteúdo dos principais geradores de conteúdo.

Assim, uma "guerra de testemunha conteúdo para atrair o maior volume de público do original / ou exclusivo de transmissão via acordos estratégicos que impregnam valor acrescentado às ofertas tradicionais ou conteúdo anterior. Tudo isso causou uma dinâmica ascendente tanto nas receitas quanto nas assinaturas no mercado STAR.

Texto de Radamés Camargo, da Unidade de Inteligência Competitiva.

Richard St.
Autor: Richard St.
editor
Jornalista da Universidade de Antioquia (2010), com experiência em tecnologia e economia. Editor das revistas TVyVideo + Radio e AVI Latin America. Coordenadora Acadêmica da TecnoTelevisión & Radio.

PATROCINADORES














OUTRAS NOTÍCIAS

article thumbnailVencer a guerra significa ser relevante e ter conversões, obter reproduções de qualidade que representem retorno sobre o investimento e muito mais ...
article thumbnailEste artigo é baseado no trabalho de tese de doutorado realizado por Ana Maria Miralles Castellanos, PhD., Intitulado Public on Twitter ...
article thumbnailA produção audiovisual na América Latina está passando por um grande momento, cada vez mais projetos estão sendo realizados, tanto locais quanto ...
article thumbnailEste artigo tem como objetivo responder a questão de por que o mercado latino-americano não deve ignorar o modelo de vídeo sob demanda para ...
article thumbnailExperimente, meça, redesenha e experimente novamente. As métricas são a principal entrada para entender, conhecer e gerenciar suas estratégias de vídeo ...
article thumbnailO objetivo deste texto é repensar as diferentes formas de abordar o social, político e urbano, em um ambiente contextualizado pelo ...
article thumbnailA rádio colombiana, e na rádio pública em geral, precisa de espaços para discutir o que está fazendo, olhar para outras experiências, formular-se ...
article thumbnailCom as formas atuais de consumir conteúdo audiovisual, todos os produtores estão procurando maneiras de atingir o público através da ...
article thumbnailA Colômbia e o México são dois dos países da América Latina que mais avançaram na digitalização dos arquivos estaduais. Estima-se que eles não passam ...
article thumbnailO foco no usuário se torna o fator de sucesso mais importante em uma estratégia de vídeo para qualquer janela em geral, sob a ...